Santificados pela Palavra de Deus 2 (continuação)

“Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade” (João 17.17).

Tenho aprendido que a santificação é primeiramente a pessoa pertencer de fato a Deus, mas também servi-lo. O apóstolo Paulo assim definiu o assunto em Atos 27.23: “… o Deus, de quem eu sou e a quem sirvo”. Pessoas há que apesar de esforços, anelos e propósitos, não conseguem viver em santidade, porque querem pertencer a Deus, mas não querem servi-lo.

Outra coisa que atrapalha a realização e operação do Espírito Santo e que diz respeito à santificação, é o viver em desobediência.

Ao manusear a Palavra com frequência se aprende que são vários os meios pelos quais o homem crente pode se santificar: Pelo sangue de Jesus “E por isso também Jesus, para santificar o povo pelo seu próprio sangue, padeceu fora da porta” (Hebreus 13.12); Pela Oração “Porque pela Palavra de Deus e Pela Oração é santificada” (1 Timóteo 4.5); Pelo Espírito Santo “Digo, porém: andai em Espírito e não cumprireis as concupiscências da carne” (Gálatas 5.16); Pelo amor “O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor” (Romanos 13.10), etc.

A Palavra de Deus santifica o homem: “Porque pela Palavra de Deus e pela oração é santificada” (1 Tm 4.5). A Palavra de Deus impõe com autoridade a necessidade de santificação (João 17.17). A Palavra diz Paulo: “É poder de Deus para salvação de todo aquele que crer” (Rm 1.16).

A Palavra de Deus opera como um espelho: “Porque, se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao homem que contempla ao espelho o seu rosto natural; Porque se contempla a si mesmo, e vai-se, e logo se esquece de como era. Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecediço, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito” (Tg 1.23-25); Ela é como um prumo, logo, o crente precisa andar retamente, “Mostrou-me também assim: e eis que o Senhor estava sobre um muro, levantado a prumo; e tinha um prumo na sua mão. E o Senhor me disse: Que vês tu, Amós? E eu disse: Um prumo. Então disse o Senhor: Eis que eu porei o prumo no meio do meu povo Israel; nunca mais passarei por ele” (Amós 7.7,8); Ela é como uma balança, que pesa tanto as nossas obras, como o nosso andar, e o nosso espírito, “Não multipliqueis palavras de altivez, nem saiam coisas arrogantes da vossa boca; porque o Senhor é o Deus de conhecimento, e por ele são as obras pesadas na balança” (1 Sm 2.3).

Saiba que o próprio Jesus é a Palavra: “E estava vestido de veste tingida em sangue; e o nome pelo qual se chama é A Palavra de Deus” (Ap 19.13). É por isso que a Palavra de Deus é tão poderosa “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração” (Hb 4.12). Eis aqui um grande argumento para que todos se santifiquem. Ela opera ensinando, redarguindo, corrigindo e instruindo (muito bem contado pelo El Shadai na noite de ontem), fazendo com que o crente seja “perfeito e perfeitamente instruído para toda a boa obra” (2 Tm 3.16,17). Isto é realmente santificação! Oh Glória! Aleluia!

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook