As cidades refúgio e a pessoa de Jesus Cristo 2 (continuação)

“Estas são as cidades que foram designadas para todos os filhos de Israel, e para o estrangeiro que habitasse entre eles, para que se acolhesse a elas todo aquele que por engano matasse alguma pessoa, para que não morresse às mãos do vingador do sangue, até se apresentar diante da congregação.” (Josué 20.9).

As cidades refúgios que começamos a falar ontem, em número de seis, são um tipo de Jesus Cristo. Hoje, falarei de mais três: Quedes, Siquém e Hebrom.

Quedes, ou Cades é outra cidade refúgio, cujo significado é “Santo”. É muito importante você saber que, o seu Deus é santo. Jesus é a perfeita santificação para o impuro de alma. Jesus é o perfeito refúgio para o homem que se encontra em pecado, vivendo na impureza deste mundo perdido e sem Deus. Jesus é a santidade de que precisamos para viver em paz com Deus: “Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.” (1 Pedro 1.15,16).

Quedes é a cidade que recebe o pecador e o trata de suas feridas e de suas iniquidades. Jesus é o santo, o verdadeiro Senhor que tem a chave da vitória para a sua vida, meu irmão e meu amigo que se encontra longe de seu caminho: “E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre.” (Apocalipse 3.7).

Siquém é a quinta cidade refúgio, foi construída na montanha, entre Ebal e Gerizim, no território de Efraim, cerca de 70 km ao Norte de Jerusalém. Siquém significa “Lugar para o cansado”, ou seja, “ombro”. Quando o pastor encontrava a ovelha desgarrada, ferida e cansada, ele a colocava em seus ombros e a transportava até o lugar seguro. Jesus é a nossa Siquém, o nosso refúgio quando estamos largados, cansados e necessitados de perdão, paz, comunhão e sedentos de Deus. O próprio Jesus é quem diz: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração;  encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” (Mateus 11.28-30).

Por fim, temos aqui a sexta cidade refúgio, por nome Hebrom, cujo significado é “comunhão”. Situada na região montanhosa de Judá, e que, primeiramente foi chamada de Quiriate-Arba. Abraão, Isaque e Jacó habitaram nela, e foi nela que morreu Sara, esposa de Abraão. Significa também “União”. Um tipo perfeito de Cristo, porquanto, Jesus é comunhão e união para aqueles que estão separados do rebanho, da família, uns dos outros que professam a mesma fé. Hoje, é o dia em que você precisa correr para Hebrom, correr para Cristo, pois Ele é refúgio para todos quantos estejam separados de Deus, sem comunhão e paz de espirito, que fez naufrágio na fé e encontra-se hoje desligado do convívio da igreja. Deus te espera, venha, mas venha logo a Sua presença, Ele é o perfeito refúgio.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook