“E, navegando eles, adormeceu; e sobreveio uma tempestade de vento no lago, e enchiam-se de água, estando em perigo. E, chegando-se a ele, o despertaram, dizendo: Mestre, Mestre, perecemos. E ele, levantando-se, repreendeu o vento e a fúria da água; e cessaram, e fez-se bonança.” (Lucas 8.23,24).

Ainda bem que todos foram salvos, o barco não naufragou, o mar se acalmou e o vento se aquietou. Jesus acordou, e devolveu a paz e a tranquilidade aos seus discípulos apavorados e perplexos diante do milagre realizado por Jesus.

Ainda bem que a tempestade e o mar foram repreendidos pelo Mestre da Galiléia. A água que invadia o barco era gelada e o vento muito frio. O pequeno barco não tinha conforto nenhum, porém, Jesus dormia na popa em meio ao forte balanço do barquinho de Pedro.

Ainda bem, que eles sobreviveram e tiveram coragem para acordar o Filho de Deus que logo orou e mandou que a bonança se manifestasse. Ainda bem mesmo, que nestes dias tão tenebrosos e agitados encontramos quem desperte Jesus. Jesus não dorme, “Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel.” (Salmos 121.4). Ele é o nosso guarda fiel e sempre está pronto para nos proteger, porém, é preciso clamar a Ele, busca-lo em oração a fim de que Ele possa nos auxiliar e garantir a nossa vitória, seja ele qual for, ou em qualquer área e contexto de nossa vida.

Vale a pena servir ao Senhor. Ainda bem que eu e você servimos a Ele e o esperamos em Sua vinda. É triste sabermos que ainda existem pessoas que estão separadas de Cristo e não vivem mais segundo a orientação do Seu Espírito Santo. Para você meu amigo e meu irmão eu te digo: Ainda bem que a porta da graça se encontra aberta. Ainda bem que Jesus não voltou para buscar a sua igreja. Ainda bem que você está vivo e pode se arrepender e novamente ser cheio da graça e do poder de Deus. Amém!