“Exaltar-te-ei, ó Senhor, porque tu me exaltaste; e não fizeste com que meus inimigos se alegrassem sobre mim. Senhor meu Deus, clamei a ti, e tu me saraste. Senhor, fizeste subir a minha alma da sepultura; conservaste-me a vida para que não descesse ao abismo” (Salmos 30.1-3).

Quando lemos o salmo 30, que possui apenas doze versículos sentimos uma alegria enorme, pois nele aprendemos o segredo do verdadeiro agradecimento ao Senhor.

O salmista Davi reconhece que a ira de Deus tem uma duração: “um momento somente”, mas a misericórdia do Senhor e a Sua benignidade é verdadeiramente eterna. Davi agradece porque o Senhor, Deus de Israel não permitiu que os seus inimigos triunfassem sobre ele e o seu povo; grato também porque aprouve Deus sarar-lhe o corpo físico e a alma, dando-lhe plenas condições de adorá-lo na beleza da Sua santidade.

Davi soube reconhecer a sua salvação, pois agradece por Deus não lhe ter deixado descer ao abismo; Quantas lágrimas ele derramou, mas o salmista diz: “porque a sua ira dura só um momento, no seu favor está a vida, o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã” (Sl 30.5).

Davi reconhece que somente em vida é possível fazer alguma coisa útil, agradável para o Senhor e para a humanidade: “Que proveito há no meu sangue, quando desço à cova? Porventura, te louvará o pó? Anunciará ele a tua verdade?

É em vida mesmo que temos que testemunhar dos feitos do Senhor; é em vida que precisamos tomar uma posição e tudo fazer para engrandecer o reino de Deus, porquanto, o Senhor espera que cada um faça a sua parte no que toca a evangelização do mundo perdido e sem Deus.

Seja grato a Deus, por tudo o que Ele fez de bom para você: fale de Jesus! Acabou o choro, tome posse da sua vitória!