Dando a volta por cima

“E foi Jabez mais ilustre do que seus irmãos; e sua mãe deu-lhe o nome de Jabez, dizendo: Porquanto com dores o dei à luz. Porque Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Se me abençoares muitíssimo, e meus termos ampliares, e a tua mão for comigo, e fizeres que do mal não seja afligido! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido.” (1 Crônicas 4.9,10).

Meu desejo é que nesse ano de 2018, que se aproxima numa velocidade do raio, cheio de graça e esperança, você e sua família possam dar a volta por cima e sejam, como Jabez, mais ilustre do que os seus irmãos.

Jabez ou Jabes é um nome não muito comum no meio evangélico, todavia, há alguns espalhados por esse mundo de Deus. Jabez foi um descendente de Judá, o quarto filho de Jacó. Seu nome significa em hebraico, “filho de dores”, porque sua mãe sofreu muitas dores na hora do parto e por isso o menino teve que carregar o fardo em seu próprio nome.

Em nossa cultura o nome soa até bem, e a ele não atribuímos significado nenhum, porém, na cultura judaica é diferente. Todas as vezes que se pronuncia o seu nome, logo vem à mente: “filho de dores”.

Jabez carregou o peso das dores, do sofrimento e das dificuldades em várias áreas de sua vida por muitos anos, até que ele resolveu orar a Deus seriamente e fazer ao Senhor um desabafo, e ao mesmo tempo uma petição.

Jabez fez a Deus quatro pedidos que para ele teve muito significado: O primeiro pedido diz respeito a mudança de situação: “…se me abençoares muitíssimo…”. Ele sabia que não poderia prosseguir a sua caminhada da maneira como estava vivendo, mas precisava da bênção do Senhor. Ele tinha conhecimento exato do que estava pedindo a Deus. Quem vive uma vida de sofrimento e dores, não aceita somente uma bênção, mas inúmeras dádivas para satisfazer as áreas, material e espiritual. Esta última, principalmente.

O segundo pedido do moço foi: “… se ampliares os meus termos…”. Ele era consciente da situação em que vivia. Ele pede a Deus para expandir tudo que a ele pertence. Jabez queria ser próspero e orou convictamente ao Senhor, mesmo sendo o mais ilustre entre os seus irmãos, ele queria mais, mais e muito mais para si.

O terceiro pedido de Jabez diz respeito a bênção ainda mais completa sobre a sua vida: “…e a tua mão for comigo…”; Quando a mão do Todo Poderoso está sobre o homem ou a mulher, eles são diferentes como Abraão e Jacó, prósperos como Jó e José, ousados como Davi e Josué, intrépidos como Sansão, Joabe, Urias e Débora; Inteligente como Salomão e ativo na obra como Paulo, além de ser rico das virtude de Deus.

O quarto pedido foi o seguinte: “…se me fizeres que do mal não seja aflito …” Todos tem medo do mal. O inimigo de nossas almas não dorme e não para de investir seus dados inflamados contra os que seguem a Deus e querem ser felizes. Chega de dores e sofrimento meu amigo e meu irmão em Cristo.

Assim como Jabez orou e, Deus lhe concedeu suas petições, então, faça o mesmo. A dor a aflição tem que cessar de sua vida e de sua família neste ano que tem se iniciado. Faça como Jabez, não aceite a miséria, a dor, a angústia e o sofrimento para a sua vida e também de sua família.

Jabez, foi ricamente abençoado. Deus ouviu o seu clamor: “…Deus lhe concedeu o que ele lhe tinha pedido” (1 Cr 4.10).

É tão bom quando oramos ao Senhor e Ele, prontamente, nos ouve e nos atende. Gera em nossos corações uma satisfação, um gozo inefável que não se pode explicar.

Meu conselho é: continue orando e também agradecendo ao Senhor por tudo. Jabez invocou ao Senhor Deus de Israel e Ele abençoou ricamente a Jabez e abençoará você e eu neste final do ano de 2017 e sejamos ricamente abençoados em 2018.

Aprenda a dar a volta por cima. Amém!

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook