Olhando os obstáculos, mas sem combatê-los!

“E, como por muitos dias navegássemos vagarosamente, havendo chegado apenas defronte de Cnido, não nos permitindo o vento ir mais adiante, navegamos abaixo de Creta, junto de Salmone.” (Atos 27.7).

Já imaginaram se todo comandante lançasse ao mar os ferros de sua embarcação, a qualquer ameaça de vendaval, ele não chegaria tão cedo ao porto de destino.

Nessa travessia que fazia Paulo, indo preso para Roma, o navio enfrentou mares terríveis de modo que chegou a se despedaçar nas pedras de uma ilha chamada Malta. Antes de tudo acontecer, Paulo alerta ao centurião, ao piloto e ao mestre do navio dizendo: “…varões, vejo que a navegação há de ser incômoda, e com muito dano, não só para o navio e carga, mas também para as nossas vidas. Mas o centurião cria mais no piloto e no mestre, de que no que dizia Paulo” (Atos 27.10,11).

Na vida espiritual acontece semelhantemente, pois, nos defrontamos diariamente com inúmeras crises e nos envolvemos com elas, porém, não somos capazes de lutar contra elas, pois as mesmas não são tão fáceis de serem sanadas. Não existe luta, ou provação que não seja vencidas, todavia, é preciso enfrentá-las de frente: com oração, jejum e meditação na Palavra de Deus.

O apóstolo Paulo quando viu que o mar ficou revolto, ele tratou de orar mais, e buscar de Deus uma orientação, e o Senhor lhe falou que nenhum dos tripulantes, cerca de 276 tripulantes (At 27.27) morreriam, mas se perderia somente a embarcação. E tudo isso só aconteceu porque não ouviram a Paulo que, apesar de não ser marinheiro, nem ter habilidades marinheiras, mas tinha o Espírito do Deus Vivo, o qual estava a bordo lhe dando vitória.

Paulo pela fé viu o grande obstáculo, o naufrágio, e orientou ao piloto que não prosseguisse viagem, mas o piloto não achou por bem invernar no porto chamado Bons Portos, preferindo ir até ao porto de Fênix em Creta. Ele conhecia de mares e Paulo a Deus, o Criador dos mares. O piloto tinha experiência de navegação, e Paulo comunhão com o Senhor Deus de Israel. Paulo foi vencido e o navio se despedaçou nas pedras, porém, conforme a palavra do apóstolo dos gentios, ninguém pereceu, todos se salvaram de morrerem afogados.

Quando os obstáculos surgirem, é preciso combatê-los, antes mesmo que eles lhe destruam e lhe proporcione grandes tristezas. Vê-los e não lutar, como fez Paulo, com oração, jejum e mantendo-se na presença de Deus, é colocar a vida física e a espiritual em perigo.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook