O poder da aliança em nossas vidas

“E porei a minha aliança entre mim e ti, e te multiplicarei grandissimamente.” (Gênesis 17.2).

Deus certa vez falou a Abrão dizendo-lhe: “… Eu Sou o Deus Todo-poderoso; anda na minha presença e sê perfeito” (Gn 17.1). Abrão tinha 99 anos e o Senhor fez com ele uma aliança e mudou o seu nome para Abraão. Deus colocou o seu concerto entre Ele a Abraão e a partir dai as portas das bênçãos começaram a se abrir para o patriarca, filho de Tera.

Deus certa vez falou ao profeta Oséias que o Seu povo transgrediram a aliança, da mesma forma que Adão: “Mas eles transgrediram a aliança, como Adão; eles se portaram aleivosamente contra mim.” (Oséias 6.7). É muito comum o homem quebrar a aliança que faz com o Senhor. É preciso muita força de vontade, sacrifício, oração e comunhão com o Espírito Santo para que a aliança seja mantida firme e Deus se agrade de nossos atos.

A palavra aliança está espalhada na Bíblia, tanto no Antigo como no Novo Testamento. Neste último a pessoa de Jesus Cristo é quem garante a nossa aliança com Deus, porquanto, foi Ele que nos uniu ao Pai quando verteu seu precioso sangue na cruz do Calvário, bastando a nós, tão somente confiar nEle, confessar Seu precioso nome diante dos homens e de Deus, e aceitá-lo como Senhor e Salvador de nossas vidas. Quando somos fiéis ao Senhor, então, está mantida a nossa aliança com Ele e, por sua vez, Ele exerce o seu poder e autoridade para nos guardar de todo o mal.

Quando o homem abandona o caminho da salvação, amando mais a este século do que a Deus, fazendo na verdade o naufrágio da fé, então, ele transgride a sua aliança tornando-se infiel à Palavra de Deus e ao seu concerto.

O ano de 2018 é interessante, pois, o número oito forma duas alianças, inseparável, bem unida, sem emenda e real. O número oito pode significar a sua aliança com Deus, com seu cônjuge, com seu filho, sua filha, ou sua igreja.

Manter a aliança é deixar que a autoridade do Espírito Santo seja exercida em nosso homem interior, para isso faz-se necessário a manutenção da aliança com o Pai. A aliança só existe quando há sinceridade, fidelidade e comunhão com Deus. A aliança requer acima de tudo uma vida de santificação. O poder da aliança é que move o coração de Deus para nos abençoar.

Se você não tem sido fiel ao Senhor, ao seu cônjuge, ao seu chefe e superior direto, então é hora de renovar a aliança. O ano está só começando e você precisa fazer um concerto com o seu Deus o mais urgente possível. Quando fazemos uma aliança com Deus, Ele jamais esquecerá: “Deu mantimento aos que o temem; lembrar-se-á sempre da sua aliança.” (Salmos 111.5).

O meu conselho para você é: renove seus votos, renove sua aliança com Deus! Que haja hoje em seu coração o desejo, a vontade e a decisão de obedecer a Deus e a Sua Palavra, ao ponto de cumpri-la em sua vida. Amém!

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook