“Por isso vos digo que todas as coisas que pedirdes, orando, crede receber, e tê-las-eis. E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas. Mas, se vós não perdoardes, também vosso Pai, que está nos céus, vos não perdoará as vossas ofensas.” (Marcos 11.24-26).

O cristão que conhece as Escrituras e tem certa intimidade com o Espírito Santo, certamente, saberá que não se alcança vitória nesta vida sem que tenha uma vida regular de oração. A oração é essa ponte que o faz realizar grandes coisas e obter sucesso na vida material e espiritual.

A Bíblia diz: “Perseverai em oração, velando nela com ação de graças” (Cl 4.2). Por que é tão importante a oração, porque vivemos num mundo conturbado, repleto de maldades e a oração é o grande escudo que nos protege 24 horas das astutas ciladas do Diabo.

Por que muitos não alcançam essa famigerada vitória? Porque não oram com uma atitude de perdão. Jesus mesmo disse: “…E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus vos perdoe as vossas ofensas. Mas, se vós não perdoardes, também vosso Pai, que está nos céus, vos não perdoará as vossas ofensas”, muito menos irá atender seu pedido, seu rogo, sua necessidade. Eis uma das razões porque muitos não alcançam a vitória em suas vidas.

Um dos grandes obstáculos à vida de oração, a vida de vitórias em Cristo, é justamente indisposição que alguns têm para perdoar o seu irmão, o seu semelhante, o seu cônjuge, etc. Diz o texto em lide: “E, quando estiverdes orando, perdoai…”. Aqui nesta passagem reside o segredo da vitória do cristão.

Como eu poderei ser um vitorioso se o meu coração é cheio de iniquidade, de mágoas, amarguras e ódio? Como eu quero convencer ao Senhor Deus em oração, se minha oração é somente ouvida, mas não respondida? Deus está atendo a tudo que se passa no céu e na terra. Se eu tenho um coração puro o Senhor irá me ouvir e, se o que eu pedir estiver segundo a Sua vontade, Ele me atenderá. Veja o que o salmista diz: “Se eu atender à iniquidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá” (Salmos 66.18). Oração que não é acompanhada da disposição para perdoar não será atendida jamais. Como diz o outro: “nem que a vaca tussa”.

Não adianta se estrebuchar e ficar com raiva de Deus. Se o seu coração for puro e você encontrar disposição e amor para perdoar, então as portas se abrirão para você, o caminho surgirá sem obstáculos e você será um vitorioso. Veja o conselho de Paulo à Igreja em Roma: “Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação,