“Porque, se a trombeta der sonido incerto, quem se preparará para a batalha” (1 Coríntios 14.8).

Vez por outra vejo alguém tocando algum instrumento por onde passo fazendo minhas caminhadas diárias. Vejo que não é tão fácil para o estudante de música tirar algumas notas sem que haja um esforço e bastante treinamento.

Fazer com que essas notas sejam plausíveis em nossos tímpanos é uma questão de saber tocá-las. Percebo que não parece fácil conseguir externar essas notas musicais sem treinamento e dedicação, e porque não dizer, persistência.

Paulo ao fazer referência à trombeta ele tinha em mente o chofar militar, que era o instrumento mais poderoso no Exército de Israel naquela época. O chofar era usado para “alertar” os soldados ou grupos de pessoas; e o seu uso para propósitos militares visava fazer comunicações importantes. Podia notificar os soldados que avançassem ou recuassem.

Uma batalha poderia ser ganha ou perdida, se o chofar ou trombeta militar emitisse um som que não fosse capaz de ser facilmente interpretado pelos soldados.

Se verifica, de igual modo, quando se faz uso dos dons espirituais. Eles servem para dirigir, para advertir, para conciliar e admoestar alguém de algum erro ou perigo. No caso da trombeta, os soldados se viam imersos numa tremenda confusão, caso ela fosse tocada erradamente. Os dons espirituais, se não forem usados conforme está recomendado na Bíblia, poderá causar grandes confusões e até mesmo matar a pessoa espiritualmente.

O dom de línguas, por exemplo, sem o acompanhamento da interpretação, é como um chofar que emite um toque de atacar, quando deveria ser dado o toque de aguardar em fileiras, ou seja, não avançar.

Se diversos instrumentos ao serem tocados podem levar os homens a executarem as ordens com atitudes e sentimentos, reagindo conforme as notas musicais, então, faz-se necessário que cada cristão cumpra o que o Espírito Santo tem dito às igrejas. Deus conta com a inteligência, a fé e até mesmo os dons espirituais concedidos a muitos crentes para que Sua igreja se conduza dignamente diante da sociedade moderna e na comunhão no templo.

Vi por ocasião dessa COPA do mundo, que está sendo disputada na Rússia, como o idioma é fundamental para que se compreenda perfeitamente as ordens e se cumpra as mesmas com exatidão. A comunicação é algo de grande valia no seio da igreja. Quando ela não é clara, traduzindo perfeitamente as ideias com clareza, então tudo vira de cabeça para baixo.

Não basta somente ter a trombeta, é preciso saber tocá-la, ou seja, dá o tom correto, a fim de que os que a ouvem interpretem corretamente o toque.

A igreja de Cristo está numa batalha constante e é recomendável que todos se unam e tenham propósitos. Quem não agir assim, ficará para trás e o Espírito Santo não se alegra com aqueles que se distanciam uns dos outros e ignoram os projetos, o crescimento espiritual, os objetivos propostos nas Assembleias, ou por ocasião do estudo ministrado pelo anjo da igreja. Quando você usar um dom espiritual, saiba como usá-lo corretamente, a fim de que a igreja se edifique e não morra espiritualmente.