“Partiu ela, pois, e foi ter com o homem de Deus, ao Monte Carmelo. Vendo-a de longe o homem de Deus, disse a Geasi, seu moço: Eis ai a Sunamita; corre ao seu encontro e dizes-lhe: vai tudo bem contigo, com teu marido, com o menino? Ela respondeu: tudo bem.” (2 Reis 4.25,26).

Nos dias em que vivemos é possível se perceber grande quantidade de evangélicos que abandonam o caminho da fé. Muitos são os fatores que contribuem para que eles estejam nessa situação tão deprimente, porém, não procuro, aqui, enumerá-los e nem apontá-los, para refletirmos sobre cada um deles.

O meu objetivo nesta palavra amiga é somente alertar a todos os salvos em Cristo, sobre a batalha que foi travada com o inimigo de nossas vidas quando aceitamos ao Senhor como Salvador, ou melhor, quando deixamos a sua liderança e o mundo perdido, optando pelo caminho estreito e bem aplainado.

Por mais árdua que seja a peleja não é motivo para se deixar o primeiro amor e nem se abandonar a fé cristã. O cristão, por maior que seja a sua tribulação, deve se esforçar para dela sair ou vencê-la pela persistente fé em Deus. O Senhor se agrada daqueles que são vencedores, que se sacrificam para não fazer abandono da fé.

Essa passagem é muito comovente. O exemplo deixado pela mãe do menino falecido, a Sunamita, é a mensagem que deixo a todos os leitores neste dia.

A história relata que o único filho daquela mulher havia morrido, e que ela procurou urgentemente o socorro. Foi ao lugar certo, ao santo homem de Deus, ao profeta Eliseu.

A Sunamita não colocou o seu filho em qualquer lugar, mas o colocou sobre a cama no quarto do profeta, fechou a porta e saiu esperançosa em busca de ajuda, certamente, crendo que seu filho iria ressuscitar quando o profeta orasse a Deus.

Ela não se intimidou com a pergunta de Geasi: “… vai tudo bem contigo, com teu marido e com o menino? …” – Só Deus sabia como estava o coração daquela mãe, todavia, sua resposta foi segura, de alguém que não se intimida com uma luta perdida, mas de quem crer que a vitória é um somatório de ganhos. Ela não se entregou à primeira derrota; também não desistiu de seus sonhos e objetivos, os quais deveriam ser muitos e relacionados com seu próprio filho; ela confiou em Deus, creu nas promessas do Senhor e honrou ao profeta Eliseu. Ela deu uma resposta ao moço como se a batalha já fora vencida: “…vai tudo bem.”.

Eliseu desta vez nada viu, nada ouviu da parte de Deus. O próprio Senhor não deixou que ele soubesse do fato com antecedência: “…o Senhor me encobriu e não me manifestou” (2 Rs 4.27). Eliseu estava diante de um grande desafio e, como santo homem de Deus, não poderia jamais desistir daquela batalha, a qual não era nada fácil.

Não desista de seus sonhos, de seus objetivos, quer sejam eles materiais, ou espirituais. É preciso confiar mais em Deus e ter disposição e paciência para buscar auxilio no lugar certo e na fonte certa, Jesus Cristo.

Não entregue os pontos à primeira luta, mas reúna toda sua fé e siga em frente, ganhando as batalhas que vão surgindo até a vitória final. Lembre-se que o Senhor dos Exércitos está ao seu lado para te ajudar. Ei! agora é que a batalha começou!