“Porém a cidade será anátema ao Senhor, ela e tudo quanto houver nela; somente a prostituta Raabe viverá; ela e todos os que com ela estiverem em casa; porquanto escondeu os mensageiros que enviamos. ” (Josué 6.17).

A destruição de Jericó, a salvação de Raabe e sua família se constituem num tipo da saída da igreja antes da grande tribulação que há de vir sobre o mundo, conforme o relato em apocalipse 3.10.

Jericó havia chegado ao limite da tolerância de Deus, de modo que a condenação e a destruição foram inevitáveis. O Exército de Israel sob a liderança de Josué, sucessor de Moisés, comandou a invasão e a queda dos muros da poderosa cidade.

O relato não é dos mais belos: “…somente a prostituta Raabe viverá…”, dentre as gentes de todas as camadas sociais da cidade, uma prostituta alcançou a salvação. Raabe foi salva porque tinha um coração generoso, temeu ao Senhor, Deus dos espias que ela protegeu, creu que Jeová iria destruir a sua cidade e matar a todos os seus habitantes, como havia feito com Siom a Ogue, reis dos amorreus: “E também o Senhor nosso Deus nos deu na nossa mão a Ogue, rei de Basã, e a todo o seu povo; de maneira que o ferimos até que não lhe ficou sobrevivente algum. E naquele tempo tomamos todas as suas cidades; nenhuma cidade houve que lhes não tomássemos; sessenta cidades, toda a região de Argobe, o reino de Ogue em Basã. Todas estas cidades eram fortificadas com altos muros, portas e ferrolhos; e muitas outras cidades sem muros. E destruímo-las como fizemos a Siom, rei de Hesbom, destruindo todas as cidades, homens, mulheres e crianças. ” (Dt 3.3-6).

A regeneração de Raabe deveu-se de fato a ela: ter ouvido os feitos de Deus, crer no Senhor dos Exércitos “Agora, pois, jurai-me, vos peço, pelo Senhor, que, como usei de misericórdia convosco, vós também usareis de misericórdia para com a casa de meu pai, e dai-me um sinal seguro” (Js 2.12); temeu ao Senhor e desejou a salvação, de modo que não se opôs em colocar um fio vermelho na descida do muro onde estava a sua casa.

Como fruto da regeneração de Raabe, destaco a diligência daquela mulher em cumprir o pacto que havia feito com os espias; ela também reuniu seus familiares em sua casa, oferecendo assim a salvação que lhe fora prometida e por fim esperou confiante pelo cumprimento da promessa. Tiago diz: “Sede, pois, irmãos, pacientes até a vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia. ” (Tiago 5.7).

Como resultado da obediência de Raabe está a proteção divina, a sua saída sã e salva da cidade de Jericó, bem como a sua inclusão ao povo de Israel, de tal modo, que de sua descendência nasceu Jesus Cristo, o Filho de Deus e Salvador de todo aquele que crer. Aí está um exemplo de alguém que foi “salva pelo gongo! ”