“Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida Eterna. ” (Judas 1.21).

A self pós-casamento é a nova modalidade entre os casais, que sorrindo posam para a fotografia, sorrindo e estampando no rosto o ar de felicidade por estarem livres para um novo relacionamento.

A self pós-casamento parece celebrar um dia de vitória. Para os casais que assim procedem, a foto, muitas vezes com a carta de divórcio nas mãos tem o objetivo de celebrar o fim de um casamento que já não dava mais certo há tempos.

A self pós-casamento, segundo alguns cônjuges, tem a finalidade de dizer aos amigos das redes sociais que mais um relacionamento conjugal se acabou e que eles continuarão amigos e prontos para uma nova fase a dois, com outros parceiros.

Parece-me que esse tipo de comemoração não tem a aceitação de Deus, na maioria das vezes, pois no meio dos cônjuges aparece a figura dos filhos, com os corações sofridos, almas tristonhas e marcadas para o resto da vida pela separação da primeira família. Talvez uma criança sem a presença constante do pai ou da mãe, mas pai e ou mãe de passeio, pois ela passará a conviver somente com um dos seus verdadeiros pais e, somente, aos finais de semana, dependendo da sentença judicial.

O self pós-casamento é uma novidade que cresce a cada instante, pois a todo o momento, alguém está se separando, encerrando uma união conjugal e partindo para um novo relacionamento, muitas vezes sem a aprovação do Senhor Jesus.

As redes sociais estão repletas de fotos chamadas self do divórcio que mostram os rostos sorridentes e as mãos acenando a vitória por estarem se separando. Será que isso é do agrado de Deus? Quem está por trás dessa modalidade?

Muitas vezes o Espírito Santo está triste, os filhos chorosos, a família sentida, ou talvez alegre, pois existem muitos relacionamentos que é melhor terminar, pois a onda de sofrimento por ambos os cônjuges, é na verdade enorme e a separação necessária.

Bom seria se a self pós-casamento não existisse, porém, num mundo globalizado como o nosso, essa prática, só está começando. Deus tenha misericórdia dos casais, da família.

“Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida Eterna. ” (Judas 1.21).