“Porém agora não subsistirá o teu reino; já tem buscado o Senhor para si um homem segundo o seu coração, e já lhe tem ordenado o Senhor, que seja capitão sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o Senhor te ordenou. ” (1 Samuel 13.14).

Não são poucos os pregadores que pregam sobre a vida de Davi e muitos deles exaltam as fraquezas e evidenciam de maneira ostensiva e perspicaz os pecados que o maior rei de Israel cometeu durante o curso de sua vida terrena.

O profeta Samuel sabia muito bem o que ele disse a Saul sobre a pessoa de Davi: “… O Senhor para si buscou um homem segundo o seu coração, e será capitão sobre o seu povo…”, ou seja, será o próximo rei sobre o Seu povo na terra.

A história de Davi me fascina, pois ela é repleta de lições edificantes que contagiam o mais inexperiente pregador e faz o triste e abatido dos pecadores se alegrarem com seus magníficos salmos de louvor a Deus.

Davi foi considerado um homem segundo o coração de Deus porque ele sabia se humilhar diante do Senhor quando cometia um pecado. “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria”, então, Davi era um homem sábio.

Davi foi um rei generoso que usou de misericórdia e justiça, por amor a Jonatas, ao jovem príncipe Mefibosete que jazia na miséria em Lo-Debar, na casa de Maquir. Davi mandou buscar o filho de Jonatas e deu a ele possessões que foram de Saul e fez o moço se sentar à mesa com ele todos os dias de sua vida.

Quando o homem se humilha diante de Deus e reconhece os seus pecados, então, Deus entra com providências em sua vida e além de perdoar as iniquidades, o Senhor também concede vitórias e o enche do Seu Espírito Santo.