“Como maçãs de outro em salva de prata, assim é a palavra dita a seu tempo. Como pendentes de ouro e gargantilhas de ouro fino, assim é o sábio repreensor para o ouvido ouvinte. ” (Provérbios 25.11,12).

Deve ser uma peça muito rara, preciosa e de grande valor, essa descrita pelo sábio Salomão. É uma verdadeira obra de arte, ver que as maçãs de ouro estão incrustradas na peça de prata dando um contraste maravilhoso e tornando a peça ainda mais cara.

Assim é você meu amigo e meu irmão. Deus precisa de você como um vaso de honra, pronto para ser usado pelo Espírito Santo. Salomão dá a dica para que eu e você possamos ser um vaso útil a Deus. Ele diz: “Tira da prata as escórias, e sairá vaso pra o fundidor” (Provérbios 25.4). Como o Espírito Santo poderá se utilizar de mim e de você se nós não estamos prontos, limpos e santificados para o Seu uso?

O Senhor Deus está à procura de vasos que possam se apresentar a Ele. Vasos sem escórias, sem crostas e, de preferência vazio, para que ele possa encher eu e você de coisas preciosas que somente Ele tem. Se você aparecer diante dele cheio, como Ele irá colocar os seus valores, os seus dons, as suas bênçãos dentro de nós? O homem cheio de si, arrogante, soberbo, não tem Deus prazer nele. É preciso se esvaziar, se humilhar para que o Espírito Santo possa fazer algo grande e edificante, prazeroso e acima de tudo agradável ao Senhor.

Quantas vezes Deus tem se mobilizado para nos usar, mas nós mesmos acabamos por impedirmos a operação dEle em nós, porquanto, não usamos palavras sábias, de incentivo, regadas no amor e untadas no azeite para com o nosso semelhante. As palavras têm poder tanto para levantar alguém, como para destruir nosso próximo.

Quantas batalhas são perdidas por nós porque não usamos a palavra certa na hora certa. Não nos utilizamos a palavra em seu devido tempo, mas em ocasião imprópria e isso tem trazido sérios prejuízos. A palavra tem que ser como maçãs de ouro em salva de prata, ou seja, tudo bem encaixado, dando um realce e um novo ânimo para quem a recebe, e não deixando o outro triste, abatido e ao ponto de morrer espiritualmente.

“… Como pendentes de ouro e gargantilhas de ouro fino, assim é o sábio repreensor para o ouvido ouvinte. ” (Provérbios 25.11,12). Quantas pessoas não param para ouvir o outro. Não param também para ouvir Deus e por isso estão em grande dificuldade na vida. Quando se chama a atenção de alguém é porque se ama e queremos o bem daquela pessoa. Admoestar o outro é uma ordenança bíblica, porém, devemos saber corrigir, e se temos que fazer, é preciso atentar para o momento certo, a hora certa a fim de que o Espírito Santo possa cooperar e não haja contendas.

Saiba uma coisa importante: você tem muito valor para Deus!