“Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias.” (João 11.39).

Desde o nascimento da igreja no primeiro século que convivemos com inúmeros e diversificados problemas, desde aqueles relacionados com o relacionamento entre pessoas aos de cunho espirituais, os quais têm deixado muitas pessoas sem um norte para suas vidas, bem como tem afastado alguns crentes da presença de Cristo. A esses casos eu digo: “Já cheira mal”.

A nossa reconciliação com Deus deve ser sempre imediata ao desconforto espiritual. Não podemos passar muito tempo sem a devida comunhão com o Senhor, com o Espírito Santo, o nosso consolador.

Todos os cristãos, são capazes de saber o seu nível de comunhão e espiritualidade diante do Senhor. O que não pode é deixar que a vida espiritual chegue ao ponto de extrema fraqueza e desânimo, ou seja, ao nível de “cheirar mal”.

“Cheirar mal” é uma situação que requer cuidados imediatos. Reconciliação, intercessão constante, atenção redobrada quanto a consagração e santificação do homem interior e dependendo do estado espiritual, uns demoram a atingir a estatura de varão perfeita e outros com rapidez se entregam a vontade do Espírito Santo e são alcançados por uma verdadeira renovação do seu entendimento, “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” (Rm 12.2); do seu sentimento, “Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia.” (2 Co 4.16); e por fim, alcançam também a renovação pelo Espírito Santo que é quando o homem é cheio do Espírito Santo de Deus, “Então Pedro, cheio do Espírito Santo, lhes disse: principais do povo, e vós, anciãos de Israel”. (At 4.8).

Se você está atravessando dificuldades na área espiritual, então permita ao Senhor Jesus efetuar em você uma verdadeira purificação através do seu precioso sangue. Faça isso antes que “cheire mal” o seu homem interior.