“E os demais, uns em tábuas e outros em coisas do navio. E assim aconteceu que todos chegaram à terra, a salvo” (Atos 27.44).

O grande propósito de Deus é que você não morra na praia, mas que consiga chegar a salvo em terra, ou melhor, que alcance o céu, a morada dos salvos em Cristo e viva para todo o sempre ao lado de Deus.

O versículo acima se refere a um naufrágio. No navio havia cerca de 276 vidas e o apóstolo Paulo era um dos tripulantes e viajava como preso.

Depois que o navio ficou destruído ao chocar-se com as pedras da ilha chamada Malta, a tripulação procurou nada até a praia.

A perda da embarcação aconteceu num dia de muita chuva e frio, porém ninguém pereceu nas águas geladas, pois Paulo havia profetizado que todos se salvariam: “Portanto, exorto-vos a que comais alguma coisa, pois é para a vossa saúde; porque nem um cabelo cairá da cabeça de qualquer de vós” (Atos 27.34).

Chovia e fazia bastante frio. Com roupas molhadas, só uma grande fogueira e foi isso que aconteceu: “E os bárbaros usaram conosco de não pouca humanidade, porque, acendendo uma grande fogueira, nos recolheram a todos por causa da chuva que caía e por causa do frio” (Atos 28.2).

Os marinheiros e toda tripulação procurou se agarrar aos destroços do navio a fim de se salvarem e conseguiram, pois, chegaram à terra salvos.

A cena aponta para a nossa vida espiritual. Como já disse, Deus tem o propósito de salvar a todos nós. O pecado é esse grande navio que naufragou, deixando a todos nós sem condições de sobrevivência, a deriva, porém, onde abundou o pecado, superabundou a graça de Deus. O Senhor estendeu as suas mãos e nos ofereceu a tábua da salvação, seu único Filho Jesus Cristo, que morreu na cruz para que fôssemos alcançados pela misericórdia de Deus.

Deus tem oferecido o céu para todos que crêem em Cristo. Só não se salva quem não quer. Nesse naufrágio, não precisa saber nadar, basta tão somente crer em Cristo!