“Pois tu, Senhor, abençoarás ao justo; circundá-lo-ás da tua benevolência como de um escudo” (Salmos 5.12).

Ontem foi o dia em que embarcamos rumo aos EUA a fim de cumprirmos a missão de visitarmos a família Galvão: pastor Barros, Miss. Néia, e suas filhas Nikely e Camila Micheli. Conosco, engrossam a caravana os irmãos pastor Samuel Felinto e sua esposa irmã Déia. Estamos cercados de benevolência, conforme preconizado no salmo de Davi em lide.

Benevolência é na verdade uma disposição de bondade para com alguém. Deus tem sido benevolente para comigo, minha família e todos que estão ao meu redor. Ele tem colocado um grupo de pessoas boas e disposta para orearem e intercederem por nós. Viajo convicto que todos os dias tem algum crente orando por nós, e isso nos enche de esperança de voltarmos em paz e debaixo da graça divinal.

A saudade já é grande. O solo não é o brasileiro, mas o Norte Americano, porém, o amor que sinto por todos vocês é cada vez maior. Quem está cercado de benevolência, precisa, mais que tudo externa o que há no coração: bondade.

Estou ligado a todos vocês pela grande bondade de Deus. E deixo-vos o mesmo que Noemi deixou para as suas duas noras: “Disse Noemi as suas duas noras: Ide, voltai cada uma àa casa de sua mãe, e o SENHOR USE CONVOSCO DE BENEVOLÊNCIA, como vós usastes com os falecidos e comigo” (Rute 1.8).

É muito gratificante quando externamos ao outro o nosso amor, a nossa bondade. Se uma pessoa estiver cercada de benevolência, então, será capaz de tratar o semelhante com amor e bondade. Se o Senhor nosso Deus tem nos cercados de benevolência, é porque o Seu prazer será imenso quando você dedicar ao seu irmão e irmã em Cristo a bondade e a caridade, Aleluia!