“Então entra, e fecha a porta sobre ti, e sobre teus filhos, e deita o azeite em todas aquelas vasilhas, e põe à parte a que estiver cheia.” (2 Reis 4.4).

Eliseu quando recebeu de Elias a função de profeta em Israel, começou seu ministério tendo que enfrentar inúmeros desafios, e um deles, diz respeito ao que está preconizado no capítulo 4 de segundo aos Reis, quando uma mulher, filha dos filhos dos profetas lhe procurou e lhe apresentou um problema aparentemente insolúvel, visto que ela precisava de dinheiro para sanar a dívida deixada pelo marido morto, mas o profeta não tinha a quantia desejada, então, ele lhe pergunta: “… Que te hei de fazer? Dize-me que é o que tens em casa. E ela disse: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite.” (2 Reis 4.2).

A solução do problema não foi ter vasos vazios em abundância, mas ter um pouco de azeite. Depois que a mulher lhe apresentou o pouco de azeite, então, ele diz: “Então disse ele: Vai e peça emprestado, a todos os teus vizinhos, vasos vazios, não poucas. Então entra, e fecha a porta sobre ti, e sobre teus filhos, e deita o azeite em todos aqueles vasos, e põe à parte os que estiverem cheios.” (2 Reis 4.3,4).

Meu conselho é para você ficar à parte, não se misturar com possíveis vasos, que tem nome de que vive e está morto, ou melhor, vazios. Vasos que não somam e nem multiplicam, só dividem ou diminuem a capacidade espiritual de quem com ele se envolve. São vasos rejeitados pelo Senhor, e que não servem para serem utilizados na Obra de Cristo pelo Espírito Santo. Dos tais, eu te digo, se afaste.

O milagre só aconteceu porque tinha azeite. Mesmo em pequena quantidade, mas havia azeite. O azeite é símbolo do Espírito Santo, logo, faz-se necessário você ser cheio do Espírito Santo. A obra de Deus carece de vasos cheios de amor, de ternura, de disposição para o trabalho evangelístico, cheio de perdão, de paz, de felicidade, de humildade, de sinceridade, de fidelidade e que seja companheiro e amigo. Vasos vazios não reúnem essas qualidades e ainda impedem a nossa bênção diante do Senhor Jesus.

Não se envolva com negócios que possam embaraçar a tua vida material e espiritual. Quem se envolve com vasos vazios acaba em maus lençóis. O profeta disse: “…ponha os vasos cheios à parte…”. E agora? Qual a sua posição? Você vai continuar a seguir, a ouvir, a acompanhar e ter amizade com o vaso vazio? Vazio da graça, do poder de Deus, da unção, de amor, de perdão, de espiritualidade e vazio de Deus. Deus te separou para ser cheio e Ele exige que você esteja hoje transbordante.