“Disse Faraó aos seus oficiais: Acharíamos, porventura, homem com este, em que há o Espírito de deus? (Gênesis 41.38).

É bem verdade que José, desde sua adolescência, já era diferenciado dos demais irmãos, filhos de Jacó. Havia algo muito especial nele. Não era somente a sua capacidade para liderar ou sua inteligência que o tornava diferente, mas a presença do Espírito Santo de Deus em sua vida.

Onde a planta de seus pés pousava, ali Deus abençoava. Foi assim na casa de Potifá, e também no cárcere onde ele passou grande parte de sua juventude. Jesus era muito querido pelo Senhor, porquanto, mesmo habitando numa sociedade idólatra e perversa, ele não se contaminou, mas saiu da condição de encarcerado, para ser o Governado da nação do Egito.

Na Bíblia não é somente a inteligência, a capacidade para liderar, a força física e a aparência diferenciada que torna a pessoa num grande homem de Deus, mas a presença excelsa do Espírito Santo. O que adianta ter as habilidades de Davi, a força de Sansão, a liderança de Moisés, a disposição de Josué, a intrepidez de Calebe e o ânimo de Paulo, se não tivermos a unção e a graça do Espírito Santo?

Todos aqueles que desejam ser vitoriosos nesta vida, devem buscar o poder do Espírito Santo em sua vida. Moisés foi o líder que foi porque o Espírito Santo estava em sua vida: “Então eu descerei e ali falarei contigo, e tirarei do espírito que está sobre ti, e o porei sobre eles; e contigo levarão a carga do povo, para que tu não a leves sozinho.” (Números 11.17).

Josué, substituiu a Moisés, e o Senhor manteve a unção e o poder do Espírito Santo sobre ele: “Então disse o Senhor a Moisés: Toma a Josué, filho de Num, homem em quem há o Espírito, e impõe a tua mão sobre ele. ” (Números 27.18).

A capacidade de Gideão era proveniente da presença marcante do Espírito Santo em sua vida. Tudo que ele realizou depois da visita do anjo, foi graças o poder do Espírito de Deus em sua vida: “Então o Espírito do Senhor revestiu a Gideão, o qual tocou a buzina, e os abiezritas se ajuntaram após ele. ” (Juízes 6.34).

A presença e o poder do Espírito Santo, são a razão do sucesso da igreja hoje na face da terra. A Igreja Primitiva obteve sucesso, os milagres aconteciam, os Dons do Espírito eram frequentes, pessoas eram libertas e abençoadas, alcançando vitórias e a salvação de suas vidas, porque o Espírito Santo fazia parte do viver de cada uma delas.

Saiba caríssimo leitor que, todos os homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo. Pedro assim relata: “Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (2 Pedro 1.21).

O Espírito Santo sempre será a razão do segredo do nosso sucesso, quer seja no contexto material ou, muito mais no espiritual. Seja amigo do Espírito Santo!