“Porquanto há um só Deus e um só Mediador, entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem.” (2 Timóteo 2.5).

O que vem a ser um mediador? É sem dúvida aquele que intervém para estabelecer um acordo entre duas ou mais partes. Jesus é esse Mediador capacitado e provado para exercer a função de advogado diante de Deus. Ele como Mediador fica no meio, entre os homens e Deus.

O Plano de Salvação de Deus já incluía a Cristo como Salvador do mundo. A Nova Aliança o tem como Mediador de um novo conserto e, Jesus é o único que pode salvar o perdido pecado. O escritor de Atos diz: “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.” (Atos 4.12).

O homem estava distante de Deus, andava como “ovelha que não tem pastor”, errante pelo caminho da perdição, sendo orientado apenas pela sua razão e concupiscência de sua própria carne, mas aprouve Deus intervi no curso de vida do ser criado e ofereceu um Mediador, alguém que pudesse realizar o plano redentor, e só foi encontrado em Cristo a pureza e a perfeição para realiza-lo, pois não tinha Ele pecado. Assim, foi feito e Jesus, como uma ovelha muda perante os seus tosquiadores, foi levado à cruz do calvário, e ali expirou. Seu sangue inocente e santo, foi derramado para que eu e você tivéssemos vida e vida em abundância.

O apóstolo Paulo escrevendo aos Coríntios disse que o próprio Deus nos reconciliou com Ele e que somos embaixadores da parte de Cristo, porquanto, Jesus não conheceu pecado: “E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamos-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus. Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.” (2 Coríntios 5.18-21).

Já o escritor aos Hebreus afirma: “Por isso mesmo, Ele é o Mediador da Nova Aliança, a fim de que, intervindo a morte para remissão dos pecados que havia sob a primeira aliança, recebam a promessa de eterna aliança aqueles que têm sido chamados” (Hebreus 9.15). Jesus é o Mediador entre a igreja do Cordeiro e Deus Pai. Amém!