Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel.” (Atos 9.15).

Maria, mãe de Jesus alegrou grandemente a seu filho, o Salvador Eterno. Em seu lindo cântico ela disse: “…A minha alma engrandece ao Senhor,
E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador; Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada,
Porque me fez grandes coisas o Poderoso; E santo é seu nome. E a sua misericórdia é de geração, em geração, sobre os que o temem. Com o seu braço agiu valorosamente; Dissipou os soberbos no pensamento de seus corações. Depôs dos tronos os poderosos, E elevou os humildes. Encheu de bens os famintos, E despediu vazios os ricos. Auxiliou a Israel seu servo, recordando-se da sua misericórdia.” (Lucas 1.46-54.).

Rute não somente agradou a Noemi sua sogra quando decidiu acompanhá-la até Belém, na Judéia, como também agradou a Deus, pois nela foi cumprido o que vaticinou os profetas acerca do nascimento de Jesus Cristo. O mesmo não aconteceu com Ofra a moabita, sua cunhada e nora de Noemi, que aceitou a orientação desta e voltou para o seio de sua família e, certamente, entristeceu ao Senhor, pois passou a viver no meio da idolatria e seguir os deuses de Moabe.

De igual forma Simão Pedro que em vez de seguir os demais discípulos a fim de dar um apoio e um conforto maior a Jesus, dizendo-lhe que estava sofrendo com Ele e que o ama, optou em segui-lo de longe e assim acabou negando a Cristo três vezes.

E você, tem se esforçado para agradar a Deus? Ou ainda está naquela de esperar para que ele te abençoe e lhe conceda alguma dádiva ou bênção que tanto esperas? Faça o caminho inverso, em vez de esperar por Deus para receber dEle alguma coisa, alegre-o primeiro, corra para Ele faça ele sorrir, tome decisões que lhe façam se alegrar com você. Guarde a fé, dê bom testemunho e não deixe de falar dos Seus feitos.