“Os quais lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir.” (Atos 1.11).

Essa expressão “olhando para o céu”, geralmente se usa para quem está ocioso e não tem nada de importante para fazer. Não foi o caso daqueles galileus que contemplavam admirados a subida inédita de Jesus Cristo, o Filho de Deus, para o céu de glória, como sendo a imagem mais linda para eles naqueles dias tão tumultuados em Jerusalém.

Realmente, é de se admirar a quantidade de pessoas, hoje em dia, “olhando para o céu”, ou seja, pouco emocionadas com o dia de amanhã, e o mais preocupante, é que existem famílias, esposas e filhos em extrema necessidade. Parece-me que perderam o ânimo de batalhar pela vida; não se esforçam para melhorar a situação atual, tudo indica que fizeram naufrágio de suas forças interiores, de sua fé e de tão importante esperança.

Essas pessoas levam a vida sem muita emoção e por que não dizer, motivação. Elas vão prosseguindo “olhando para o céu”, como se alguma coisa caísse lá de cima. Deus se alega quando o crente em Jesus não se acomoda em sua jornada diária, mas de forma arrojada e intrépida busca o melhor para si e a sua prole. É gratificante quando se percebe o esforço e a dedicação de pessoas simples e humildes, desprovidas de bens materiais, cujo coração está firmado em Deus e tudo faz para levar o pão de cada dia para seu lar, com trabalho e honra, sem ter que usar de enganos, mentiras e inverdades.

O Senhor Deus muito se agrada quando a pessoa não se acomoda e nem espera por favores de outros, muito menos fica na dependência de promessas infundadas de terceiros. O cristão deve mostrar o seu valor, o seu caráter, o seu brilho interior e a sua capacidade. Lute por você mesmo. Valorize a pessoa que você é, levante a sua cabeça e confie mais em Deus, o qual tem tudo para te ajudar nessa empreitada de fé. Confie mais em Cristo e “olhe menos para o céu”, deixando a ociosidade de lado.