“Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor.” (João 15.9).

O Evangelho chegou a Éfeso no ano de 52 d.C, quando Paulo, ao fim de sua segunda viagem missionária, passou por aquela cidade e pregou na sinagoga existente ali (Atos 18.19-21).

Áquila e Priscila, o haviam acompanhado e ficaram ali, trabalhando em sua profissão de fazedor de tendas e aproveitando o tempo ansioso para evangelizar o povo de Éfeso.

Quando Paulo iniciou sua viagem missionária, voltou novamente a Éfeso e achou doze crentes, os quais batizou. Na ocasião todos foram, também, batizados com o Espírito Santo (Atos 19.1-6).

O assunto principal de que se ocupou Paulo, foi o “primeiro amor”. Assunto considerado por ele de grande importância, pois ele merece a preocupação de todos nós que somos crentes em Jesus Cristo.

O amor é, sem dúvida, a essência da vida cristã. Sem ele a igreja se afasta do centro da vontade de Deus, esfria na fé e mergulha num mar de contendas e desunião. Todos devem viver e praticar o primeiro amor. Quando amamos nosso semelhante, praticamos o verdadeiro amor cristão.

O amor, tanto a Deus como ao irmão salvo por Cristo é essencial porque é a vida do salvo no Senhor. A vida espiritual só é vitoriosa quando o cristão vive o verdadeiro Evangelho, e permite Cristo viver nele. Paulo disse: “Não mais vivo eu, mas Cristo vive em mim”. O mesmo apóstolo diz: “Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste ministério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória.” (Cl 1.27).

Deus nos deu a vida eterna, disse certa vez João, o evangelista. E mais, “… quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.” (1 João 5.11,12).

Permanecei no amor a Cristo. Este, sem pecados morreu por todos quantos creem em Seu nome e o aceitam como Senhor e Salvador de suas vidas. É preciso que todos amem ao Filho de Deus. A Bíblia diz: “Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é caridade. E nós conhecemos e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é caridade e quem está em caridade está em Deus, e Deus nele.” (1 João 4.8,16).

Guarde isto: “Quando Cristo vive no crente, este, passa a viver em amor”. Não se afaste da presença de Deus. Ame ao Senhor faça a Sua vontade para que Ele possa te abençoa grandemente.