“Não se desvie para os seus caminhos o teu coração, e não andes perdido nas suas veredas.” (Provérbios 7.25).

A agitação do mundo globalizado é tanta que as pessoas não encontram tempo disponível para meditar e refletir na própria vida. São inúmeras coisas que surgem no dia a dia que não permite ao homem fazer um stop para refletir, pensar e fazer um balanço sob o seu estado espiritual.

O sábio Salomão aconselha ao homem a não seguir o desejo de seu coração e nem andar perdido pelo caminho da vida.

Quando a pessoa faz um stop e planeja o amanhã, então, tudo flui com sensatez, de modo que as possibilidades para não dá certo é muito pequena.

Stop, é hora de refletir. Se o rei Davi tiv3sse observado esse princípio, certamente, ele teria tomado outra decisão e teria evitado o vexame de ter caído em pecado, contrariando o preconizado na Lei, principalmente, o sexto mandamento (não matarás) e o sétimo mandamento (não adulterarás) – Êxodo 20.13,14.

Stop, é hora de refletir. Foi o que Marta de Betânia não fez quando soube que Jesus Cristo estava na aldeia. Ela poderia ter decidido ficar em casa, como fez sua irmã Maria, mas não, preferiu sair correndo e chegando junto de Jesus foi logo dizendo: “Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesse aqui, meu irmão não teria morrido.” (João 11.21).

Stop, é hora de refletir. Foi o que fez a mulher que durante doze anos sofria de uma hemorragia e depois de ter gastado todos os seus bens com os médicos e não obtendo a sua cura, parou, pensou e sabendo que Jesus de Nazaré andava pela Galileia, Judéia e pelas terra da Pereia, curando e libertando as pessoas cativas e oprimidas pelos espíritos malignos, decidiu arriscar sua própria vida e tentar tocar, pelo menos na orla de suas vestes, e assim aconteceu: “E chegando por detrás dEle, tocou na orla da sua veste, e logo estancou o fluxo de sangue.” (Lucas 8.44). (continua)